Além do parto: o que acontece depois que nasce

Compartilhe:

Toda criança que chega no mundo abre uma grande porta. Várias coisas vão acontecer na vida dos pais, familiares e amigos a partir dessa chegada. A nossa realidade obstétrica obriga as gestantes a se prepararem para o parto, pois parir com respeito não é algo fácil. Quero falar com vocês um pouco de tudo que acontece depois do parto.

Real e Ideal

Nós humanos precisamos construir o ideal para impulsionar nossas buscas e realizações. Isso faz parte da maternidade. É impossível pensar num filho sem criar milhares de desejos e até mesmo esquematizar para que tudo aconteça do jeito que planejamos. Por vezes as coisas não acontecem como planejado e vários fatores podem contribuir para essa não realização. Questões pessoais, financeiras e até mesmo de saúde podem fazer com que aqueles planos “vão por água abaixo”. Acredito ser muito importante a visita ao não desejado. O que poderia acontecer se aquilo que estamos preparando com tanto amor não acontecer? como vamos nos sentir ou sairemos dessa situação?

O parto

Quando falo de coisas que não saem como o planejado, estou sim falando do parto em si, mas não só dele. Durante o parto várias coisas podem acontecer e, muitas delas, nunca imaginadas pela gestante. Mas isto não deve tomar proporções de grande dor ou decepção. Estar centrado e conectado com o bebê podem te ajudar a ler os sinais, relaxar,  aceitar que naquele momento mais nada precisa ser feito. O seu corpo precisa trabalhar e os profissionais precisam fazer a sua parte. O encontro com seu bebê também pode não ser exatamente como desejado ou sonhado e tudo bem. Afinal, é esse o real. Existe, sim, muita beleza na realidade.

Primeira hora

Diana e Analu por Cacau Ferreira

Já ouvimos falar sobre a importância da amamentação e do contato neste primeiro momento, mas estar com seu bebê no colo pode gerar medo e angústia. Tudo bem se aquele amor de saltar os olhos não acontecer instantaneamente. Muitos amores são construídos com o dia a dia e o cuidado. Preste atenção em tudo que está acontecendo. Aquela respiração, aquele cheiro…  Estes momento são únicos e não vão voltar. Então curta tudo, observe, escute. Se por algum motivo seu bebê não puder estar ali nos seus braços, aguarde se mantenha confiante. Novos desafios estão chegando.

Amamentação

Que ótimo seria se a amamentação fosse algo que fluísse com naturalidade para todas. Para a maioria das mulheres aquela cena de mãe maquiada, linda, plena e do bebê gordo, mamando com perfeição e sintonia não é real. A realidade existe dor, choro e falta de apoio familiar e do pediatra.

Busque agora, durante a gestação, conhecer uma consultora em amamentação ou saber onde fica o banco de leite mais próximo da sua casa. Converse com seus familiares sobre seu desejo e sobre o apoio que você precisa, faça um esquema de como funcionará a casa para que você possa se dedicar ao seu bebê. É importante também ler e partilhar com familiares sobre o choro do bebê e que o seio da mãe não é só fome, mas acolhimento para o bebê suportar essa adaptação ao mundo novo. Aproveite este momento de vida para aprender a receber ajuda, a maioria das pessoas querem ajudar as puérperas então aceite dentro do seu limite e aproxime as pessoas.

Quando nasce um bebê, nasce uma mãe.

Janaina e Jojô por Cacau Ferreira

Essa frase inofensiva pode te fazer pensar que assim que seu bebê nascer, você estará pronta para atender todas as suas necessidades sem nenhuma dúvida. Esta é a pior mentira que colocamos em nossas cabeças e corações.  Quando nossos bebês nascem, o natural é aprender junto com ele e crescer para um dia ser a mãe que sabe quase tudo sobre aquele bebê. As dúvidas serão nossas maiores companheiras. Sempre vamos errar tentando acertar e acertar com as decisões mais improváveis. Confie em você e saiba que este bebê não tem ninguém melhor que você por ele nesse mundo.

Rede de apoio

Por fim, quero destacar a importância em estar aberta para tudo que irá acontecer. Tenha sempre amor próprio e gentileza. Você irá cuidar do bebê! Mas necessita olhar pra si com muito cuidado e amor.

Percebo, com a minha experiência, que os grupos de apoio presenciais podem se tornar incríveis, grandes aliados da nova mãe. Lá encontramos pessoas que normalmente pensam como nós e nos apoiam a fazer nosso caminho. Nascem novas e grandes amizades. Ver os outros bebês com dificuldades semelhantes às nossas, abrem nossos olhos. Ver as diferenças nos ajudam a olhar o quanto cada ser é diferente e o quão desafiadora é cada maternagem.

Meu grupo de apoio.

Encontrar um lugar onde você possa partilhar as angústias e alegrias e ser ouvida e acolhida, pode trazer bem estar para você e para o seu bebê.

A maternidade pode ser uma caverna escura, mas os grupos podem acender luzes dentro da sua caverna.

Referencias: Um amor conquistado – o mito do amor materno. autor: Elisabeth Batinder

Doulas recomendam:

Como o seu estado emocional pode afetar o seu part... Você já parou pra pensar que o seu estado emocional pode fazer toda a diferença no seu trabalho de parto (vou usar muito as palavras “trabalho de pa...
Tive uma gravidez ectópica, será que poderei engra... Você veio ler sobre gravidez Ectópica, mas se chegou a este texto antes de ler a parte 1, clique aqui agora para se inteirar de como começamos essa co...
Relato de Parto da Larissa – Júlio César Nosso amado JC hj completou 2 aninhos, e eu como mãe pari ele e tantas outras coisas nesses dois anos de aprendizagem. Que Deus te abençoe meu filho s...
Meu diário “semanal” de gestação ̵... Oi Povooooo!! Já repararam que, passada a semana da consulta, geralmente não acontece mais nada?? Hahahaha, pois é... aí que junto duas semanas em ...
Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *