Saiba como lidar com a ansiedade na gravidez e o medo do parto.

Compartilhe:

Junto com a gravidez, muitas mulheres recebem também uma dose extra de ansiedade no seu dia a dia e nasce junto com o volume do ventre também o medo do parto.

É na mente que primeiro nasce o Sonho, o bebê tão esperado e todas as angustias relacionadas. Antes, muito antes, de podermos sentir com as mãos, olfato ou paladar, nossos mais profundos desejos criam vida dentro de nossas mentes, com o poder de tornar os dias hora mais leves, horas mais longos.

A tríade maldita

 

Tríade Maldita

Grantly Dick-Read obstetra britânico e “pai” do primeiro programa de Nascimento Natural em 1930 na Inglaterra, defende que, se durante o trabalho de parto a mulher se sentir insegura e com medo do parto, vai tencionar os músculos e essa tensão por ser justamente oposta ao movimento do corpo (abertura e expulsão) causa dores intensas, que por sua vez geram mais medo e o ciclo continua, tornando o parto muito mais difícil do que realmente é. Nomeou esse processo de ciclo Medo-Tensão-Dor, conhecido também como a Tríade Maldita.

“Quando os sinais de perigo tornam-se explícitos, mas encontram-se ainda à longa distância, a reação típica é a de imobilidade tensa (congelamento ou inibição comportamental defensiva)” Relação entre estressores – Margis et alii

Ao manter a mente tranquila, é possível acessar frequência de relaxamento mental e físico, onde o medo e a ansiedade não tem espaço para atuar. Isso durante o parto faz com que o corpo todo se abra, os músculos perineais relaxem ao mesmo tempo em que os músculos uterinos recebem estímulos para expulsar o bebê. Um trabalho lindamente sincronizado para que o nascer aconteça de forma tranquila e fluída.

Parto natural ou Parto sem medo


O ideal é que ao longo da gestação o cenário seguro do parto seja construído, os medos sejam identificados e desconstruídos lentamente.
É possível preparar a mente junto com o enxoval, com cuidado especial aos detalhes, desde o começo da gestação. Você se surpreender como a ansiedade diminui e os sentimentos fluem com mais leveza!

Vamos começar?


Durante os primeiros três meses de gestação, além de buscar por informações e equipes bacanas, experimente montar um diário com tudo o que sente, ao final de cada mês releia o que viveu e escreva respostas positivas aos seus principais medos e angustias. Por ex:

“Meu bebê está se desenvolvendo Perfeitamente”
“Sou uma ótima mãe”
“Meu corpo é sábio”
“As mudanças da gravidez me deixam ainda mais bonita”
“Sou amada, sou vista, sou cuidada”
“Confio no meu corpo”
“Sou corajosa e estou amparada por quem amo”
“Fui escolhida para gerar uma vida, sou merecedora dessa alegria!”

Essas respostas devem ser escritas em pequenos papeis, como Post its, e colados em lugares da sua casa e/ou trabalho que você veja constantemente.

No terceiro Trimestre: lembre que a base do parto sem dor é a SEGURANÇA. Conheça sua equipe, conheça a maternidade inclusive onde você terá o bebê, discuta os procedimentos clínicos com seu médico, tenha ao seu lado pessoas que você confie e que na hora crucial possam te oferecer tranquilidade e segurança. É a hora também de trabalhar com mais foco no parto e amamentação, com palavras de empoderamento e estímulo que te fortalecerão durante essas últimas semanas, e durante o trabalho de parto se alguém te falar elas, ajudarão a respirar fundo e se concentrar!
Assim como as outras, escreva em papéis recados para você, decore e espalhe pela casa nos pontos que você vê com mais frequência.

“Meu bebê sabe nascer”
“Aceito, confio e me entrego, à força do meu corpo”
“Sou merecedora de um parto lindo”
“Com amor meu bebê foi concebido, com amor será recebido”
“Cada onda vivida, é uma a menos à espera”
“Sou forte o suficiente”
“Meu corpo se abre suavemente para o nascimento do meu bebê”
“Cada onda, traz o meu bebê aos meus braços”
“Eu sei Parir”

Escreva essas afirmações de parto sozinha ou em dupla com a ajuda do seu companheiro e/ou sua Doula. Deixe eles bonitos, letras grandes, que chamem a sua atenção. Coloque em lugares que você olhe todos os dias, vale espelho do banheiro, no lado de dentro da porta do guarda-roupa, na penteadeira…

O importante é que você todos os dias veja e se lembre do quanto é amada, forte e capaz de vivenciar sua gestação e parto da MELHOR forma possível!
Toda mulher sente medo ou se sente frágil em vários momentos da vida, é normal. Não se deixe abater, és muito mais forte do que imagina!

Você é capaz
Sam

Ah, mas você não precisa acreditar no que eu digo aqui, leia também:

PARTO NATURAL OU PARTO SEM MEDO: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-71671973000200108

Relação entre estressores: http://www.scielo.br/pdf/rprs/v25s1/a08v25s1

Relação entre Stress e depressão pós parto: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0100-72032011000900006&script=sci_arttext

Parto traumático e transtorno de estresse pós-traumático: revisão da literatura http://www.scielo.br/pdf/jbpsiq/v58n4/a06v58n4

Sobre Grantley Dick-Reed http://easybirth.org/index.php?option=com_content&view=article&id=82:grantley-dick-reed&catid=29&Itemid=250

Doulas recomendam:

Ansiedade na gravidez O parto acontece primeiro na mente,  como já falei para vocês aqui . Então vamos primeiro trabalhar com ela, para conseguirmos driblar a ansiedade tão...
A dor da saída : o medo do período expulsivo Um dos maiores medos em relação ao parto é a dor. Sobretudo a dor da “saída do bebê”. O chamado período expulsivo uma das etapas finais, quando o bebê...
Compartilhe:

Uma resposta para “Saiba como lidar com a ansiedade na gravidez e o medo do parto.”

Os comentários estão desativados.